Decisões e indecisões

15:53

    Estou numa fase da vida em que a tomada de decisões é crucial. É necessário ter consciência do que melhor se adapta a nós e às nossas condições. É necessário ter responsabilidade para optar por X em vez de Y, porque provavelmente essas escolhas irão acompanhar-nos durante a nossa vida futura e talvez até condicioná-la.
    Com a aproximação dos dezoito anos e a entrada na idade adulta, o final do secundário, a chegada da universidade, etc. as incertezas e indecisões acabam por ser naturais. A verdade é que sendo uma pessoa ansiosa e indecisa como sou sofro com as questões relacionadas com a universidade e de que curso seguir já há alguns anos, mas agora esse momento parece estar a tornar-se mais "real", uma vez que a cada dia que passa estamos mais próximos dele. É um pouco assustador pensar em mim dessa forma, porque sinto que o tempo passou demasiado depressa. Já estive mais perdida no que a cursos universitários diz respeito, mas mesmo assim penso que dificilmente terei 100% de certezas daquilo que realmente quero para mim.
    Talvez todas estas decisões importantíssimas sejam realizadas numa idade um pouco precoce e em que a maioria não tem certezas de nada, nem de si mesma. De qualquer das maneiras é para isso que cá estamos: aprender! E errar ao longo do caminho não é nada de que nos devamos envergonhar, porque, parecendo um cliché, aprende-se muito com os erros. A única coisa de que não devemos ter medo é de viver, porque para o resto iremos sempre tentar encontrar uma solução.
    Ainda faltam alguns meses até à candidatura da universidade e até lá ainda há muito trabalho a fazer e mais umas quantas etapas para ultrapassar, no entanto é inevitável não pensar em tudo isto. Sinceramente, é capaz de ser o assunto que mais ocupa a minha mente, até porque espero ansiosamente aquela que todos dizem ser "a melhor fase da nossa vida".


You Might Also Like

5 comentários

  1. Tens o pensamento certo! E vais ver que passa a correr! :)

    ResponderEliminar
  2. eu por acaso sempre tive a sorte de saber exatamente o que queria seguir (medicina) mas quando, no final do secundário, fui confrontada com a impossibilidade de o fazer, também senti um pequeno vazia e aquela sensação do "e agora?". claro que tinha um plano b, mas não era aquilo que gostaria de seguir de verdade.
    o lado bom de fazermos escolhas nesta fase da nossa vida é que somos muito novos e temos oportunidades de experimentar várias coisas; se não te sentires bem, podes sempre mudar e tentar algo novo :)
    além disso, lembra-te que existem várias oportunidades, nunca devemos desistir de tentar encontrar o que queremos!
    de qualquer forma, vais ver que vais acabar por escolher algo que te faz sentir feliz, o que é o mais importante :)
    beijinhos, Noelle http://supergirlinconverse.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. É realmente uma grande decisão e para mim também não foi fácil.
    Afinal de contas, com 18 anos tomamos uma decisão que acaba por condicionar, de certa forma, o caminho que seguimos na nossa vida.
    Vai pesquisando, informando-te o mais que possas para que na altura em questão estejas já bastante esclarecida.
    nem mais nem menos

    ResponderEliminar
  4. Oh essa fase é tão gira!
    Eu só "descobri" o que queria seguir nas férias da Páscoa logo antes das candidaturas hehe E ainda aqui estou :) Gosto muito e já é o último ano.
    Muita força! Vais adorar tudo isso, tenho a certeza!
    Nomeei-te para uma tag, lá no blog :)

    um beijinho*
    Dreams and Lemonade

    ResponderEliminar
  5. Os 18 anos é o inicio da idade adulta mas ainda somos umas crianças para tomar essas decisões que irão influenciar as nossas vidas R: Não senti que tenha feito mais esforço que o habitual, contudo às vezes o corpo está mais sensível. Agora estou bem, obrigada

    ResponderEliminar

Partilha a tua opinião e as tuas dúvidas



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...